Galeria da Moça

O primeiro post da Galeria é sobre Ernst Ludwig Kirchner (1880 - 1938), um dos maiores talentos da corrente Expressionista. Nascido na cidade alemã de Aschaffenberg, foi da pintura para a escultura, sobressaindo-se na xilogravura.
Influenciado pela obra de Van Gogh, com as suas cores vivas, e pelo drama psicológico de Munch. Suas pinceladas vigorosas e ritmadas são um verdadeiro psicograma do objeto retratado e do próprio artista, que faz uso de temas como teatro e circo na busca pelo exotismo.
Com Erich Heckel e Karl Schmidt-Rottluff, fundou o grupo de pintura expressionista Die Brücke (1905), ao que mais tarde se juntaram outros artistas, como Emil Nolde.



Em 1911, o grupo se muda para Berlim, onde criou notáveis xilogravuras. Com a ascensão do nazismo (1933), sua arte e dos demais expressionistas foi fortemente perseguida pelo regime nazista acusada de subversão.
Recolhido nos Alpes Suíços e vítima de longos períodos de depressão, sozinho e doente, cometeu suicídio aos 58 anos.

Mesmo formado em arquitetura, foi na arte que mais se destacou e pintou mais de mil quadros e xilogravuras.

Dica d
e livro:
Ernst Ludwig Kirchner, A Beira do Abismo.
Editora, Taschen.

Museus:
http://www.artcyclopedia.com/artists/kirchner_ernst_ludwig.html